Os Comboios da Ponte 25 de Abril

O ano de 1966 é recordado por muitos portugueses como aquele em que a seleção nacional de futebol chegou às meias-finais do Campeonato do Mundo, realizado em Inglaterra, tendo terminado a competição em terceiro lugar, sob o comando do inigualável Eusébio.

Poucos dias depois desse feito, houve, porém, um acontecimento que marca até hoje a vida em Portugal, principalmente na região da Grande Lisboa. A 6 de agosto de 1966, foi inaugurada a Ponte 25 de Abril, unindo Lisboa e Almada e alterando definitivamente toda a área, mas, devido à maior facilidade de comunicações entre o Norte e o Sul, de certa forma afetando também todo o país.

de Abril BridgeEmbora a ponte tivesse funcionado durante décadas apenas para a passagem rodoviária, foi de origem pensada para a possibilidade da passagem de comboios. Foi já no final do século XX que começaram os trabalhos para permitir que tal se tornasse realidade.
Em 1996, começaram as obras de reforço da estrutura e a instalação do tabuleiro ferroviário.
Os comboios circularam pela ponte, pela primeira vez, em 1999, tendo o tabuleiro rodoviário sido encerrado para a implementação dos testes essenciais para garantir a segurança de toda a nova instalação.

Atualmente, passam pela Ponte 25 de Abril cerca de 160 comboios por dia, na sua grande maioria do tipo suburbano, operados pela empresa Fertagus e assegurando a ligação entre Setúbal e Lisboa. Circulam também comboios de long
o curso, que asseguram as ligações do Porto e Lisboa a Faro e de Lisboa a Évora. Por fim, há também comboios de carga que utilizam a ponte como passagem.

Devido à especificidade de toda a infraestrutura, existem limites obrigatórios para o tipo de comboios e locomotivas que podem circular na Ponte 25 de Abril, sendo o limite de peso para um veículo ferroviário de cerca de 20,4 toneladas por rodado.